O Buffet Brunetto teve o prazer de fazer parte de um momento histórico para dar honra a quem merece honra. No mês de agosto, estivemos presente na Casa do Médico em Amparo, prestigiando a Dra. Maria do Socorro Britto Ribeiro Ponciano pelo anos de trabalho tão nobre e tão dedicado, e por completar mais um ano de vida.

Em celebração a esse acontecimento, nós preparamos um cardápio super especial com muito carinho e gratidão por nos permitirem fazer parte desse marco na história da Casa do Médico. Agradecemos a confiança e parceria.

Fique agora com o discurso do Dr. Pavani, que relembra toda a história da Casa do Médico que hoje passa a se chamar “Casa do Médico Dra. Maria do Socorro Britto Ribeiro Ponciano”.

Discurso Dr. Pavani:

“Na história de Amparo, se formos buscar no túnel do tempo, como eram descritos a assistência e os acontecimentos ligados à saúde, podemos dizer que nos idos da fundação de Amparo, ou seja 1829, começaram a existir livros eclesiásticos, de batizados, de casamentos e de óbitos. Como não tínhamos médico na cidade, as causas mortis eram assim descritas “ pontadas no coração” ( para representar o infarto ) “deu-lhe um ar ( referindo-se ao AVC ), “urinas doces” ( quem tinha diabetes) , além é claro das “alienações mentais “ ( quando se referia aos suicídios).
Não havia médicos, e por isso relatos tristes e frequentes de óbitos infantis e por parto eram comuns. Já em 1859, no jornal o Correio Paulistano dava conta de 47 mortes em apenas 3 semanas e numa só fazenda de Amparo. Cinco anos mais tarde uma epidemia de varíola devastou a cidade. O que já era uma preocupação virou uma necessidade absoluta: precisávamos de um hospital e de médicos.

Em junho de 1870, quarenta anos depois, o Dr. José Ferraz de Oliveira, natural da Bahia, aportou em Amparo. Casou-se com uma amparense, Dona Vitalina, e desenvolveu por anos com grande dedicação os cuidados médicos que a população tanto necessitava. Outros médicos aqui chegaram atraídos pelo desenvolvimento da cidade e pela criação do Lazareto. Em 1887 estava extinta a epidemia de varíola em Amparo e o Lazareto fechado. Em 6/5/1888, realizava-se em Amparo a primeira amigdalectomia pelo Dr. João Pedro da Veiga. Mas aí, viria o tempo da febre amarela, que de Campinas, nos alcançava e novamente doenças e mortes em grau elevado.

Era preciso ter hospitais que socorressem os pacientes de suas moléstias. Por uma feliz coincidência, em 1890 inaugurava-se o Hospital Ana Cintra e em 1992 era fundado o Grêmio Português de Beneficência.

Com a chegada de médicos para os dois hospitais, a condição sanitária da cidade melhorou muito. Destaco outro baiano, o Dr Coriolano Burgos, que além de cirurgião gabaritado, teve forte atuação política na cidade, sendo grande batalhador para trazer o Ginásio de Amparo, hoje, denominado Coriolano Burgos.

Em julho de 1969 chegava à Amparo uma médica ginecologista e obstetra, nascida em São Luiz, Maranhão, exatamente no dia 3 de agosto, e que após concluir seus estudos médicos lá, fez residência médica no Hospital do Servidor Público do Rio de Janeiro, Casou-se e para cá se mudou com seu esposo Dr. Francisco Eduardo Ribeiro Ponciano. Praticamente 100 anos após a chegada do primeiro médico à Amparo, Dra. Socorro era a primeira médica a residir e a trabalhar em Amparo e na região. Na sua bagagem, além do conhecimento, trazia uma força de vontade e dedicação ímpar, tanto na sua atuação médica, como na sua busca pela união e desenvolvimento da classe médica.

Trabalhou nos dois hospitais, Centro de Saúde Estadual e depois Municipal, Serviço Médico Federal e fundou a Associação Paulista de Medicina Regional de Amparo, bem como a construção da Casa do Médico, nossa sede.

Graças à Dra. Socorro depois de uma série de gestões junto a Câmara Municipal e Prefeito Municipal, no ano de 1979, ano do sesquicentenário de Amparo, a cidade ganhava de presente a APM, depois, a Casa do Médico viria a se tornar um local de arquitetura moderna, com auditório, espaço multiuso, onde foram realizados grandes eventos da comunidade, além de jornadas e palestras para médicos, sendo que em uma delas contamos com a presença do renomado cirurgião cardiovascular Dr. Adib Jatene.

Terreno doado para esse fim, na gestão do então Prefeito Carlos Piffer, uma área de cerca de 6.430 m2, no loteamento Castelo. No ano seguinte, em 1980, no dia 1º de maio, era lançada a pedra fundamental para a construção da Casa do Médico com a presença do Presidente da Associação Paulista de Medicina Dr. Aloysio Geraldo Ferreira de Camargo, que tinha laços com Amparo e do Prefeito Clésio Paiva, da imprensa, autoridades e médicos, que naquela época eram comandados pelo Dr. Carlos Afonso de Moraes Burgos, que foi o primeiro presidente da nossa APM Amparo.

Essa Casa foi construída com recursos da APM Estadual, tendo sido cedida por comodato, por prazo indeterminado, para uso desta regional.

No dia 18 de dezembro de 1982 era solenemente inaugurada a Casa do Médico, com a presença do corpo médico associativo e de autoridades e demais convidados. Neste dia tão festivo e feliz, a presidente da APM Regional já era a Dra. Maria do Socorro Brito Ribeiro Ponciano e o presidente estadual da época, o Dr. Nelson Guimarães Proença.

Em meados de 1990, a Casa do Médico foi também o berço da Unimed Amparo. Ali foram os primeiros pensamentos, os primeiros passos e o primeiro escritório, sendo alavancada depois de um ano para a Unimed voar com asas próprias.
Nesses 40 anos de APM Amparo, muitos já partiram, certamente residindo na nossa memória. Inexorável o tempo, mas a classe médica se renovou e ampliou suas especialidades e horizontes e muito devemos, todos nós médicos, a APM, pela inestimável participação na vida médica de Amparo e região. A APM teve ao longo desse tempo cinco presidentes: Dr. Carlos Afonso Moraes de Burgos, Dra. Maria do Socorro Brito Ribeiro Ponciano, Dr. José Olímpio Henriques, Dr. José Ricardo Nasr e agora, desde novembro de 2017 eu pude assumir este cargo. Mas, é de salientar que a Dra. Socorro foi a presidente desta casa por 30 anos.

Doutora… A senhora representa para nós, a classe médica de Amparo, um ícone histórico. Durante muitos anos aqui a senhora foi médica, mas também foi mãe e não só de seus filhos, foi esposa, irmã, amiga, confidente, líder, linha de frente da sociedade, combatente fervorosa e defensora destemida de nossos interesses, parceira de muitas entidades, foi também aquela que sempre se posicionou frente às autoridades à nível local, estadual e federal.

A senhora lutou e lutou muito para que nossa cidade tivesse aqui a sede regional da APM e não descansou enquanto esta Casa não estivesse construída e inaugurada. Foi heroica no enfrentamento de 2 inundações que quase destruíram seu sonho e comprometeram demais o seu sono. Foi nossa digna presidente por 30 anos, carregou esta responsabilidade por todos nós com galhardia e muita coragem. Enfrentou de tudo para que esta Casa permanecesse aberta e não poupou esforços na busca continua para que a classe médica de Amparo fosse dignamente respeitada.

Mas hoje Dra. Socorro nós estamos aqui…. Estão seu esposo, filhos e demais familiares, seus amigos, ex-presidentes desta Casa (Dr. Olímpio e Dr. Ricardo), o Presidente e vices da APM, estão muitos representantes da classe médica de Amparo e região, está a atual diretoria desta Casa, que aqui represento. E nós estamos aqui Dra. porque hoje é seu aniversário, e nós viemos cumprimentá-la, felicitá-la e prestar-lhe uma homenagem. Dra., a Diretoria da APM Amparo apoiada pelos seus sócios decidiu que à partir de hoje esta casa passará a se chamar “Casa do Médico Dra. Maria do Socorro Britto Ribeiro Ponciano.

Muito obrigado por tudo que a senhora nos proporcionou”.

Procurando um Buffet para o seu evento?
Peça aqui seu orçamento.

Adicione um Comentário